Quando usar a acupuntura?

1 – Dor: O local da dor é muito importante. Para o acupunturista diagnosticar e tratar uma dor é preciso delimitar a região afetada para determinar quais os meridianos afetados e escolher os melhores pontos. A dor, seja ela qual for, é a maior indicação para o tratamento por acupuntura.

2 – Emoções descontroladas: Distúrbios emocionais como a insegurança, medo de tudo e, o extremo, que é o pânico, indicam desequilíbrio energético dos rins. Tristeza, depressão ou falta de motivação com a vida, irritabilidade, raiva, mau humor podem estar relacionados ao mau funcionamento do fígado. Esses e outros estados emocionais como a melancolia ou alegria em excesso apontam para um desequilíbrio de circulação da energia ou mau funcionamento orgânico. Um bom diagnóstico é necessário, antes de iniciar o tratamento de acupuntura.

3 – Distúrbio alimentar: Falta de apetite ou compulsão alimentar. Quando a fome some ou está exagerada é sinal de que a saúde não vai bem. A comida é a forma que o organismo tem para reabastecer-se de energia. Quando a saúde vai bem, o apetite não é pouco nem exagerado. Todo o ato de preparo do alimento, como alimentar-se, deve ser agradável e prazeroso. Ou seja, após uma refeição deve surgir uma sensação agradável, de bem estar físico e emocional. Por outro lado, sintomas como azia, gases, distensão abdominal, cólica ou, sensação de ter comido muito, indicam problema no funcionamento dos órgãos digestivos. Isso é outro bom motivo para procurar ajuda na acupuntura.

Para finalizar, é importante saber que a acupuntura, além de curativa, também age como preventiva. Uma sessão semanal estimula a redução dos radicais livres, a imunidade e ainda retarda o envelhecimento. Isso tudo já está comprovado, basta experimentar.